textos

quero fazer pedidos além da conta

Hoje acordei com medo de ser finita. Me decompor em cada passo dado em busca da saída mais próxima. Estava com medo de me acabar pelas mãos de quem não me toca, pelos desejos de quem jamais vai me tocar. Onde estava a maldita porta que me traria dois minutos de fôlego para poder retornar e juntar os pedaços em que me desfaço?

Anúncios
Resenha

[RESENHA] “Olhos D’água”, de Conceição Evaristo

Em uma reunião de 15 contos, Conceição Evaristo, escritora brasileira, nos apresenta para uma realidade que, muitas vezes, preferimos fechar os olhos ou fingir que não existe.

cartas, textos

veja meu brilho

uma música boa que ouço e desperta uma vontade, necessidade, de deixar meu corpo se levar, em passos desajustados, descoordenados, pedindo atenção, clamando sorrisos, pedindo não se sabe o quê para não se sabe quem, apenas pede e não se cansa, continua em rotina, em rodopio, em balançar de mãos para o céu, em olhares… Continuar lendo veja meu brilho

crônicas

ensaio sobre quando te agradecerei

da minha boca, custosa para anunciar que te louvo, brota a necessidade de exclamar que te agradeço. Pateticamente disforme, assim como tudo em que toco às mãos, tento moldar o que você merece ouvir, sobre o que tem o direito de saber, apontar quase como uma obrigatoriedade acordada entre eu, tu e o cosmos. hoje,… Continuar lendo ensaio sobre quando te agradecerei

contos, crônicas

arrisco-me antes que se vá

a porta não estava totalmente fechada e pude ver da cama o filete de luz amarelada que escapava pela fresta. seguida por uma névoa que saía sem pressa para dominar inteiramente não somente o banheiro que observava, mas o quarto em que estava. sonolenta me escondo nas cobertas e tento aguçar o ouvido para ouvir… Continuar lendo arrisco-me antes que se vá

cartas, contos

De um jeito que nem todos saberão amar

hoje deixei meus lábios framboesa, vermelhos e macios que intentam ao desejo. hoje acordei para ser desejada não somente por mim. quero fazer gritar os repúdios até que corram para o desconhecido. hoje permito que se acordem e me acordem, não quero mais dormir. quero que saibam que estou indo além porque fui palpitada para… Continuar lendo De um jeito que nem todos saberão amar

cartas, textos

quando penso em me apaixonar

quando grito quero fazer que o mundo acorde, que ouça meus lampejos de loucura, que atente para a vida que há lá fora, para a vida que há aqui dentro. Tentando fazer que as atenções sejam lançadas, que as súplicas ouvidas, que os beijos em desejos sejam dados e sejam capazes de fazer com que… Continuar lendo quando penso em me apaixonar

crônicas

sentir-se em casa

Às vezes sentimos vontade de parar, meio sem fôlego tentamos subir à superfície que insiste em nos afogar. Parar de tentar ir adiante por algo que não está nos fazendo tão bem, por alguém que não está indo na mesma direção, por aquilo que já não faz tanto sentido assim. Parar para poder prosseguir, tão… Continuar lendo sentir-se em casa

cartas, crônicas

hoje as lembranças resolveram me abraçar

Parti sem olhar para trás, deixando uma vida, amizades, paixões, decepções e tudo mais que possa acontecer com qualquer ser humano. Parti em busca do novo, do medo, da aflição, das preocupações, do frio na barriga, das lágrimas pelo diferente, do sorriso por conquistas que jamais pensei que poderiam existir. Já não queria mais trilhar… Continuar lendo hoje as lembranças resolveram me abraçar

cartas, textos

o desfiar de emoções vividas

Era final de tarde, o sol estava se pondo quase que preguiçoso, sem pressa. Acredito que estava nos presenteando com seu amarelo vívido de final de dia para renovar energias. Ah, energia, essa que há tanto não possuo mais, essa que, aos poucos, foi escorrendo por entre os nós da alma e me fizeram curvar… Continuar lendo o desfiar de emoções vividas