[RESENHA] “Lolita”, de Vladimir Nabokov

Ao narrar um caso de pedofilia, adornado de amor, paixão, obsessão e destruição, o autor deixa a certeza de que falar de Lolita não é fácil.

Anúncios