Resenha: “O jogo da amarelinha”, de Julio Cortázar

Este poderia apenas ser um bom livro, de boa leitura, mas por que não ir além? Cortázar foi e nos deixou uma verdadeira experiência literária de desconstrução.

Anúncios

RESENHA: “A CIDADE E OS CACHORROS”, DE MARIO VARGAS LLOSA

O livro que me surpreendeu. Essa é uma das sensações que tive ao ler esse livro, a surpresa pelo contato com uma escrita tão viva, diferente e real. A violência latente que se desenvolve no Colégio Militar Leoncio Prado, em Lima – Peru, principal cenário de desenvolvimento da narrativa, é dolorosamente incômoda, despertando reflexões e … Continue lendo RESENHA: “A CIDADE E OS CACHORROS”, DE MARIO VARGAS LLOSA

[RESENHA] “A Hora da Estrela”, de Clarice Lispector

No universo de Clarice, em que nada é por acaso e tudo termina sendo o acaso, somos apresentados a Macabea, a pálida e manchada nordestina que, após perder os pais, passa a viver com a tia autoritária. As duas vivem, por um período, em Alagoas, mas logo se vão para o Rio de Janeiro. Lá, a tia morre e Macabea se vê sozinha, da mesma forma como chegou ao mundo e este começou a devorá-la.

[RESENHA] “Jane Eyre”, de Charlotte Brontë

Em seu mais famoso livro, a mais velha das irmãs Brontë, Charlotte, escreveu um romance de formação com nuances góticas e vitorianas. A trama segue atual, sem deixar uma rota de fuga, dando-nos apenas a opção de apreciar cada detalhe de Jane Eyre. O clima de constante indignação durante toda a obra é a essência de Charlotte, que expõe questões de religiosidade, classes sociais e sexualidade, principalmente no cerne do espaço da mulher em sociedade.