quero fazer pedidos além da conta

Hoje acordei com medo de ser finita. Me decompor em cada passo dado em busca da saída mais próxima. Estava com medo de me acabar pelas mãos de quem não me toca, pelos desejos de quem jamais vai me tocar. Onde estava a maldita porta que me traria dois minutos de fôlego para poder retornar e juntar os pedaços em que me desfaço?

Anúncios

queridas cortinas, abram-se

Fechava os olhos e sentia o mundo se apagar, a cada passo dado uma palpitação distinta, antes desconhecida e, agora, pouco explorada. Seguia pelo caminho feito todos os dias, sem reticências ou ajustes, apenas o fazia como uma ordem natural imposta por algo maior, mais forte, que puxa e devolve como elástico. E se desgasta, … Continue lendo queridas cortinas, abram-se

a instigante revolução de ir além

Depois de semanas existindo em rotina, em que acordava para trabalhar e ao primeiro passo para fora da cama já sentia meu corpo implorando para que voltasse, decidi bater no rosto, despertar e agir para alguma coisa que me ruborescesse novamente as bochechas. A falta do calor emotivo estava se definhando de maneira melancólica, não … Continue lendo a instigante revolução de ir além

noite quente de sonhos e suspiros silenciosos

meia noite e vinte e sete. O barulho intenso de conversas aleatórias, ruídos indecifráveis no meio de tanta gente e as risadas exageradas eram o palco perfeito para o desejo de fuga. Queríamos sair dali rápido, não pelas pessoas, ela que se divertissem como bem entendem. Queríamos apenas partir para o sossego, encostar a cabeça … Continue lendo noite quente de sonhos e suspiros silenciosos